FOTOGRAFIA

MARGINÁLIA

(2005)

Repórteres fotográficos de jornais em geral, produzem imagens que tem a durabilidade de um dia. O destino delas é o arquivo, de onde pouquíssimas voltarão a ser exibidas. Na rotina alucinante da produção de notícias, esses profissionais raramente dão novo sentido aos registros. Em 2005, João Wainer reviu essa postura, partindo do seu acervo de fotografias e vídeos e criou o eletrizante filme MARGINÁLIA, premiado pela Fnac e exibido no festival de fotografia Les Reencontres d’Arles, na França. Ao reativar o arquivo, as imagens deixaram de ser um comentário pontual sobre esse ou aquele aspecto para se tornarem potentes raio x de mazelas e de preconceitos que assolam o Brasil. MARGINÁLIA é um dos primeiros trabalhos profissionais ligados ao fotojornalismo no Brasil que misturam com desenvoltura imagem estática, vídeo, música e narração. Formula eficaz para revigorar o documentarismo e mesmo o fotojornalismo na migração dos veículos impressos para internet.

Eder ChiodettoGeração 00: A Nova Fotografia Brasileira (Edições SESC)

CARANDIRU

No numero 2630 da avenida Cruzeiro do Sul em São Paulo havia um presídio chamado Carandiru, que foi o maior que já existiu na América Latina. Cerca de 150 mil criminosos passaram por ali desde sua inauguração em 1956 até sua demolição em 2002. A lotação máxima era de oito mil homens.

Eram oito mil processos, oito mil dramas, oito mil universos em crise vivendo lado a lado entre grades, regras rígidas e blocos de concreto e aço reforçado.

Durante 46 anos, detentos entraram e saíram daqueles prédios. Muitos foram libertos, alguns fugiram e outros tantos morreram. As mesmas celas, os mesmos corredores, as mesmas janelas os mesmos banheiros serviram de cenário para a convivência da escória da sociedade e foram palco do massacre de 1992 onde 111 presos foram covardemente assassinados.

Se aquelas paredes falassem ninguém acreditaria no que elas teriam para contar. Se aquelas celas pensassem, já teriam enlouquecido a muito tempo. Se o Carandiru fosse alguém, seria o diabo.

 

Advertisements
1 Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s